2 de agosto de 2008

Rápidas Considerações

logo
Odeio escrever sobre eventos, mas vou fazer rápidas considerações sobre a 1ªConferência de Comunicação Social da Bahia, etapa Salvador que aconteceu neste Sábado(3). Fiquei com vontade de falar algo, então lá vai...
No geral a organização foi tudo normal, o evento começou com uma hora de atraso, mas pareceu muito mais. Como todo evento atrasa, a gente acaba relevando, mas como produtora cultural, sei que o povo releva...mas cansa.
Na abertura, o teatro de rua "1º e maio" fez uma apresentação legal sobre a simbiose que acontece entre as rádios comunitárias e os políticos, com um "pequeno erro de roteiro" que parece, só foi percebido por Kardé Mourão, presidente do Sinjorba, mas sinceramente, os atores não tinham obrigação de saber que fazer uma consulta pública para saber se uma rádio comunitária deve ou não aceitar ordens de um político, não caracteriza a democracia. A gente não ter percebido, aí é uma outra história...
Aliás, da mesa composta para abrir a conferência, só prestei atenção até a fala do professor Albino Rubim, depois dele minha mente viajou legal, minha concentração é muito baixa.
Agora os GTs. Depois da abertura, nós nos dirigimos aos GTs, segundo o eixo temático escolhido. Eu escolhi o tema Comunicação e Desenvolvimento Territorial, por ser o único que abrangia a cultura. Fui pra conferencia esperando ver pessoas discutindo sobre a cultura, com alguns temas clichês, mas não menos importantes, como regionalização e democratização.
Fiquei decepcionada pelo fato de que na minha sala só tinha estudantes de comunicação, se havia uns oito profissionais era muito. As discussões foram fracas e o resultado idem. Antes que pareça preconceito contra os estudantes, acho que poucas pessoas alí realmente vivem a cultura ou estudam o assunto, pra dizer quais políticas são precisas, com exceção de uns três presentes, incluindo o professor Albino Rubim. Pior é que parece que eu estava certa. As propostas revelaram que as pessoas estavam “viajando”, e a proposta final foi um misto de tanta coisa que não abrangia nada. Saí de lá com a impressão de que os estudantes de comunicação pensam que “regionalização da cultura” e “democratização da cultura” significa apenas babado, redinha, fuxico, feirinha, no máximo uma literatura de cordel. Uma estudante chegou a dizer que a população não está preparada para receber cultura a um nível acima do programa “Se Liga Bocão” (foi isso que eu entendi).
Achei tudo tão sem foco, que nem fiquei para a plenária. Espero que os outros GTs tenham tido um caminho diferente com discussões melhores e mais produtivas.
O almoço estava frio, o refrigerante estava quente, mas a lingüiça tava gostosa.
Conclusão da Conferência: nada na vida é perda de tempo!
Agora é esperar pela conferência estadual que aconte dias 14,15 e 16 de agosto.

4 Comentários

Caio Costa disse...

Pena que vc não deu para aproveitar o conteúdo da Conferência, pois eventos como esse são mt raros por estas bandas.

Yuri Almeida disse...

Olá moça,
Fiz um post com minhas impressões sobre a Conferência. De modo geral, foi bacana a iniciativa.
As suas críticas mostram o quanto ainda precisamos evoluir nos debates, não é?
Essa do bocão foi fod...!Mas plantamos a semente, vamos ver o que vai nascer. Lembre que precisamos cultivá-las ainda.

O melhor do almoço foi o doce-de-leite...hehehe. Pena que não te encontrei por lá...procurei uma moça com uma cobra, mas não achei.

Jacymara Coelho disse...

Yuri e Caio estão certíssimos!! plantamos uma semente, vamos ver no que vai dar.Aliás são debates cotidianos, que não devem se limitar à conferência. Caio eu penso o mesmo... é uma pena que meu GT tenha sido um tanto improdutivo.

Márcio Borges disse...

Olá!, o que percebi é que a maioria do grupo queria mesmo é um certificado para preencher o curriculo, esperava mais, muito mais da conferência. Vc chegou bem? depois de derramar café e quebrar espelho fiquei meio preocupado. Márcio Borges( o que ficou com a revista).

Postar um comentário

Olá,
Sinta-se à vontade de comentar o que quiser, pois seu comentário é muito importante para a construção do Crônicas mal passadas..

Você também poderá gostar de:

^